pesquisa google

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

SOMENTE O AMOR






Somente o amor constroi
derruba as fronteiras
eleva o espirito do ser
quebra todas as barreiras

O amor liberta
solta todos os grilhões
traz prosperidade a alma
salva milhões

o amor é mais que o verbo
é algo que brota no intimo
é semente cultivada
de um fruto legitimo

Amor é emoção
é puro sentimento
verdade inalteravel
vive-se a todo momento.


QUEM VERDADEIRAMENTE AMA, DESAPEGA-SE DA MATÉRIA, ESTÁGIA PARA A VIDA ETERNA, VIVE UM ESTADO DE ALEGRIA.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

EU,A MORTE















o mundo gira
o mundo da muitas voltas
e no mundo relato de guerras
no meu mundo é consumada
fecho os olhos e imagino
rajadas de balas,explosões
um céu negro carregado
nem se ouvem os tovões
nem se percebe a chuva
que por terra cai
e escondido entricheirado
um soldado,mais um homem que se vai
então minha visão muda
vou para uma grande metrópole
e o ser dito humanizado
olha para si,seu umbigo
sem solidariedade,
vulgo civilizado.
num canto da cidade
jovens drogados
viajando em sua propia loucura
fugindo de uma existencia vazia
vivendo apenas pela fissura
e ali no beco
mais um caido
vitima de overdose
partiu em apenas um gemido.
meus braços pesam
nunca tive férias
parando em outra visão
a luta é mais séria
traficantes no alto do morro
despejam no mundo seu veneno
tirando do mundo a inocência
obrigando-me a elevar a foice
ceifando vidas em um momento
mas ai de ti traficante
pois a foice também te serve
quando chegam as viaturas
coibindo o disparate
teu negócio não perdura
nesta outra guerra travada
caem vitimas de ambos os lados
mais corpos na estrada
e a foice fica mais pesada
nos braços da ceifadora
a morte alada.
minha atenção se desvia
outra paisagem
outro lugar
num transito caotico
outra vida para ceifar
ja recebi muitos nome
mas um é degradante,
impiedosa
como se eu fosse a culpada
por vossa vida desastrosa
sois vóz quem se prende aos laços
que desafiam a vida
e vinde parar em meus cansados braços.
subito,sinal fechado
e eu num cruzamento
fitando o infinito
divagando
em alta velocidade passa um carro
causa mais um acidente
e em meus braços
mais uma vitima inocente.
olho rancorosa o carrasco
que vinha motorizado
embriagado
longe esta do meu alcance
mas o marco para o que vem depois de mim.
nos breves intervalos
fico imaginando
pobres almas em casa
o ente querido esperando.
almas marcadas,sofridas
amargam uma longa saudade
de outra alma do mundo sumida.
talvez um dia eu descanse
mas não enquanto o homem
fabricar armas de guerra
manchando de sangue
esta terra
e o mundo gira
o mundo não para de girar
enquanto ouver uma guerra
eu la estarei para ceifar.
quem sou eu?
meu nome não capitulo
mas meu nome de luta
da a este poema o titulo.

terça-feira, 29 de junho de 2010

REFLEXO

Quiz voar além do céu
quiz te dar o universo
para te chamar atenção
faço poema e verso

Em poema venho confessar
o amor que sinto por ti
estou perdido entre as brumas
desde o instante que te vi

estou perdido neste amor
sinto coração oprimido e perdido
procuro me encontrar no espelho
mas teu rosto,la esta refletido

Onde antes me encontrava
no interior escondido de mim
até meu aspecto sombrio
se ilumina ao te ver enfim

Ediante do espelho confesso
vendo você refletida
estou sim te amando
te quero em minha vida

O reflexo se desfaz
te procuro em todo lugar
preciso te confessar
nasci para te amar

E você que do nada surgiu
usurpou a minha vida
dominou-me por completo
trouxe a minha alma alegria

E agora vendo você distante
minha culpa bem sei
e assim se vai os anos
penso que um dia te amei
mas hoje ainda te amo.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

A REVOLUÇÃO DO SILÊNCIO

Espadas e lanças
na forja o ferro roto
chamas aquecem o aço
forjam armas de fogo

Da forja para as ruas
derrama no chão,
sangue inocente
seco estampido,
cheiro de pólvora
em mão deliquente

Passam-se os séculos
ouve-se ainda,brandir de espadas
e as forças da paz
de mãos imoveis,cruzadas

Leio no jornal a grande notícia
la diz que tudo vai mudar
mas o governo em seu palácio
sentado,ve o tempo passar

Chega então,alvorada de nova éra
cobras soltas em todo o lugar
lobos em pele de cordeiro
visam teu voto conspurcar

Vendedores de iluzões
escravos de um sistema corrupto
viciados em dinheiro e poder
e o povo ainda de luto

A ferro e fogo
é hora de tentar mudar
recriar um novo cenario
os politicos terão de se ajustar

É chegada a hora de lutar
apagar a forja quente
que cria a arma assassina
estirpar o mal da mente

O bem vencera o mal
Brasilia ha de se render
um povo unido nas urnas
é povo que chega ao poder

Ja tivemos revoluções armadas
e a geração cara pintada
é chegada agora a hora
desta nação,dar a grande virada

Inicia-se agora a revolução do silêncio
sem armas e sem fogo
sem ferro e sem aço
inicie-se um novo jogo

Revolução nas urnas
em dia de eleição
mostraremos aos politicos
é nossa esta grande nação

sábado, 24 de abril de 2010
















Mãe de um filho

filho de uma mãe

seja do ventre

seja do coração

passeia hoje no mundo

mundo violento,mundo cão

mas da mãe,sempre a oração

pede a Deus para seu filho

muita luz e proteção

nada pede para si

pois tudo o que tens,

o tem para seu filho

homem crescido e formado

para a mãe

é orgulho e jubilo


terça-feira, 20 de abril de 2010

A CHUVA


Céu de nuvens carregadas

vento forte a soprar

o ar se torna frio

a chuva não tarda a chegar


Sentado na cafeteria

pela porta

vejo a vida a passar

pessoas por toda a parte

e a chuva não tarda a chegar


Vejo a minha frente

uma árvore centenaria

pessoas sentadas a sua volta

e a chuva não tarda a chegar


Carros que em frente passam

destino certo,pelo asfalto a rodar

seus ocupantes ,olham o céu

e a chuva não tarda a chegar


Onibus de passageiros lotados

pessoas que buscam algum lugar

talvez sua morada

e a chuva não tarda a chegar


Grossos pingos na calçada

agua do céu refrescante

molha tudo onde cai

enche as ruas,agua corrente


A chuva agora chegou

vem lavando a quente cidade

refresca o corpo da gente

esta fresca umidade


Chuva que traz vida

deixando a terra molhada

fortalece a plantação

molhando a terra semeada


Chuva que cai aqui e acola

refresca meu corpo cansado

e como criança arteira

chego em casa de corpo molhado

terça-feira, 23 de março de 2010

Selva urbana

Aço,vidros e concretos
torres que buscam o céu alcançar
ruidos de motores
uma selva urbana
uma cidade a agonizar

Animais humanos
seres ditos racionais
destroem o viçoso verdejante
constroem torres pelo aço armadas
ditos predios finos e elegantes

Um monstro com vida propia
por todos os lados a se alastrar
destroi rios e plantações
para o homem acomodar

Expulsa de si a vida silvestre
seduz o simples produtor
que entrega suas terras a cidade
este monstro devorador

 Selva urbana de aço e concreto
de ruas negras asfaltadas
isola o homem da terra
em sua ignorancia velada

Predadores crueis em seus palacios
em cada esquina um perigo
irmãos que roubam e assaltam
almas que somem, sem deixar vestigio

Oh! selva cruel
até quando tu viveras?
passam-se gerações
mas tu permanecerás

A quem pertence a culpa
de tua imensa crueldade
fomenta na mente dos homens
a discordia e a desigualdade

Talvez não seja tua a culpa
teus filhos é que degeneraram
talvez chegue um dia a redenção
para teus filhos,oh cidade
para os que bem perceveraram

sábado, 20 de março de 2010

Sublime lição

Mais um dia que finda
meu corpo da labuta cansado
deseja apenas a cama
e uma noite de sono,despreocupado

Mas eis que algo acontece
sinto minha alma se elevar
tomado pelo medo
em vão tento despertar

A tudo vejo em minha mente
até uma luz se aproximar
de dentro uma voz suave e melodiosa
pede-me para  acalmar

Certo eu estava de sonho se tratar
então uma voz veio me reprender
um tom aústero e ainda angelical
pediu-me atenção,
havia uma lição para aprender

Diante de mim,aparencia majestosa
temeroso,levemente baixo o olhar
é um anjo,envolto em luz radiante
sua aura,a tudo a iluminar

Dizia-me em um tos de voz suave
"é chegada a hora de aprender meu irmão,
você a muito anseia por evoluir
aprenda sobre a caridade e o perdão.

Sem pensar,respondo-lhe de pronto
"sou muito caridoso e bom"
ao que me responde sem alterar o tom

"No caminho da evolução
muito ainda tens de aprender
a prenda a dobrar teus joelhos
a orar e agradecer."

"Agradeça a vida que tens,
a gradeça a saude que tens,
agradeça a labuta que tens,
sede humilde em vosso trabalho,
humildade,também é evolução,
sem a qual torna-te falho
agradeça a tudo que possuis
familia,filhos e a oportunidade que tens
a cada novo amanhecer
de fazer vossa vida melhor
para que possas crescer
praticai a caridade e o perdão
e ja estaras no caminho
de tua evolução.

Revoltei-me perante o anjo
como posso ser caridoso?
nada tenho a oferecer
nada para mim é dadivoso

Sinto então uma onda de calor,
éra o anjo que me abraçava
e como se lesse minha mente
isso me explicava

"Meu amado irmão
caridade não é vosso dinheiro
a veradeira caridade
pratica-se o tempo inteiro"

Ele me atingira o ser
como ser caridoso então?
nunca fiz mal a ninguém
tenho paz em meu coração

"Meu irmão,meu irmão
o começo da caridade
esta na pratica do perdão
e também e vossa animosidade

"A caridade reside
em cada irmão que perdoas
em cada abraço que distribuis
em cada sorriso que ofertas
em cada palavra gentil
que sai de vossa boca

Tens ainda a caridade
no tempo que dedicares
a vosso irmão sofrido
quando dele não abdicares

Tens a caridade
em vossa prece dirigida
ao irmão que se encontra enfermo
creia,tua prece sera ouvida

Escuta bem irmão
tens uma nova oportunidade
de fazer para voz a diferença
e praticar a caridade"

Sinto-me caindo
acordo sobresaltado
minha alma faz a chegada
e eu acordo assustado

O dia em fim vem raiando
percebi que cada amanhecer
traz uma nova lição
e que todos devemos aprender.