pesquisa google

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

pedaços do cotiano






Pedaços do cotidiano

No mercado

Atrás do balcão do mercado
O atendente sorria
Balcão organizado
Esperando
O primeiro cliente do dia.


No trem

Na estação o trem parava
Muita gente a desembarcar
Um louco na multidão gritava
Segue adiante maquinista
Só na próxima irei saltar

A velinha

E no meio da rua tinha
Uma velinha caída
Dos transeuntes
Ninguém sabia o que ocorria
Seria batuque?
Ou simpatia?

No metro

E no metro eu ia
De um lado no banco
Uma jovem perfumada
De outro lado
Um sujeito fedendo a azedo
E no meio ia eu
Cheirando a carne
Sina de açougueiro

Postar um comentário