pesquisa google

Pesquisa personalizada

sábado, 9 de fevereiro de 2013

pedaços do cotidiano 2






Em Porto Alegre

Em Porto Alegre é assim
É um porto verão alegre
O por do sol no Guaíba
As sombras do parque da redenção
A usina do  gasômetro
E eu dentro do ônibus
Faço de Porto a minha estação.

Sábado de chuva

Nuvens negras no céu
Anunciam a chuvarada
Num sábado de carnaval
Porto Alegre molhada
Chuva que cai do céu
Deixa a cidade renovada.



    Na rua

Na rua as pessoas passam
Alheias ao mundo em volta
Nem raparam os mendigos
Que dormem sob as marquises
Fazem de cama as portas
E as pessoas em volta
Nem reparam no caminho
Apenas contornam o obstáculo
E seguem cabisbaixas
Seguras  em seu mundinho.

Nas praças

Nas praças
Nos parquinhos
Crianças fazem peraltices
Zueira e algazarra
Brincam e fazem festa
Aproveitam sua meninice


Pelas esquinas

Nas esquinas
Lindas mulheres
Prostitutas fazem o ponto
Vendem prazer
Vendem seus corpos
Por mais um conto*
*aluzão ao conto de réis
Antiga moeda corrente.

No ônibus

Sábado de carnaval
No ônibus
Acentos sobrando
Nestes tempos de folia
Poucos estão trabalhando
E muitos outros
Estão foliando.
Postar um comentário