pesquisa google

Pesquisa personalizada

terça-feira, 30 de agosto de 2011

o espirito fênix-parte 3



Das cinzas

De toda a sua dor
restam humilhantes lembranças
que hoje homem refeito
de posse de sua nova vida
que quando de si relembra
fica envergonhado, sem jeito.

Então retorna em sua mente
aquela voz amiga
pedindo
que se esqueça de tempos pretéritos
que onde antes havia em si defeitos
hoje sem duvida
existem méritos.

Na corrigenda de seus maus feitos
hoje há um homem laborioso
despido de todo seu orgulho
há um espirito bondoso.

Tendo havido dentro de si
na obscuridade de outrora
um morro de vaidade
há por certo hoje
a luz da qualidade.

Percorrera as negras paisagens da heresia
desistira por longo tempo de sua vida
já hoje a luz do sol
afasta de si a escuridão
lhe traz novamente a alegria
é novamente dentro si
a estação do verão.

Pronto esta este homem
para seguir seu destino
de posse de suas faculdades
de posse de seu livre arbitre o
ele parte novamente
para o exercício
de todas suas qualidades
plantando em todos os canteiros
a sua semente.

Veja,olhai atentamente
vede aqueles canteiros a florir
são a sementes do andante
o caminhante a sorrir
aquele que semeia palavras
que planta palavras no canteiro dos livros
para que se leiam
aos mortos e vivos
aos pássaros legendários
dos espíritos,vivos e imaginários.

Hoje renasceu este homem
uma fênix renascida
das cinzas de muita dor e sofrimento
esta alma redimida.

Eleva-se nobre espirito
alça agora teu voo
retoma o infinito
teu direito de alma livre
que depois do padecimento
se fez renovada
obteve o merecimento.
Postar um comentário