pesquisa google

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Inverno nos pampas

Mais uma madrugada gelada
E o inverno  que faz sua chegada
Trazendo o frio e o minuano
Campos cobertos de geada

Nas casas
ouve-se o chiar da chaleira
O crepitar das chamas
Fogão de lenha ou lareira

Bota-se uns panos a mais
Para encarar a madrugada
Mantas e casacas
Tem gauderios até de pala

Durante o dia, sol a meno
Vê-se a aguçada se esquentando
Fugindo do minuano
Ao sol lagarteando

Tem uns homens desabrigados
Gaúchos desafortunados
Nessa hora grita solidariedade
Aparecem anjos de verdade

Mas o inverno e uma estação
Bueno por demais
Tirando o frio rigoroso
A gauderiada ao que parece
Até  ama mais

E as comidas
Ah!!!! As comidas
Tem canjica,  tem sopão
Feijão tropeiro no fogo
Tem vaca atolada, tem pinhão

Tem café de chaleira
Pão caseiro e rapadura
O chimarrão de mão em mão
Tem pipoca e rapadura
Não pode faltar o quentão

Ahhh!! Estação  invernal
Branqueia os campos a geada
Faz o Gaúcho tilitar de frio
Pro café da manhã
Leite quente com gemada

E assim segue-se  o dia
O minuano sopra de la
Coloco o pala e o chiripa
Me aqueço por cá

Até que chegue
Estação das flores
A Primavera
Que a tudo enche de cores.

Delonir cavalheiro
Canoas/RS

Mesmo o inverno
Tem sua beleza
Apesar de frio rigoroso


Postar um comentário