pesquisa google

Pesquisa personalizada

domingo, 31 de agosto de 2008

devaneios




O vento te traz em cheiros e sons
Quebrando o silencio do solitário
Crepúsculo onde descanso minha
Saudade encolhida no frio de tua
Ausência regada por lagrimas que
Teima em misturar-se ao sereno

Ao longe uma lua nua entrega-se
A luxuria da noite, refulgentes
Raios pratas convidam amantes
A entregarem-se aos prazeres da
Paixão que lhes queimam a alma.

Desce de um telhado a musica de
Um sax que responde a um gato
A sua frente um homem de terno
Eleva aos céus sua prece rouca
Na letra de um triste blues.

Estrelas no alto bailam no ritmo
Das horas contadas nos ponteiros
De um velho relógio pregado em
Uma torre onde pende um sino
Agora calado, apenas ouvindo.

Tua imagem flutua em meio a tudo
Valso contigo por entre rosas e lírios
Colho a felicidade em teus olhos
Súbito me pego sorrindo sob a fina
Chuva que me desperta da mania

De sonhar-te acordado...

autor

alex simas

Postar um comentário